ARTIGO

A hora de recomeçar!

A hora de recomeçar!

Qualquer pessoa, mesmo as mais distraídas, conseguem perceber que, no dia seguinte ao dia das mães, tudo ao nosso redor parece estar voltado para o dia dos namorados. Comerciais de TV, vitrines de lojas, encartes de jornais e até mesmo supermercados fazem propagandas visando esta data, que é uma das que mais movimentam o comércio de nosso país. Por tudo isso, poderíamos deduzir que o dia dos namorados é muito popular e está entre as festividades favoritas dos brasileiros.

Nem todos, no entanto, pensam desta maneira. Quem não conhece alguém que implica com o dia dos namorados, que não gosta da data, que fala mal das propagandas, das vitrines e de tudo o mais? Estas pessoas geralmente argumentam que se trata de uma data puramente comercial, que não é tão importante assim e que não merece tanta atenção de todos. Certamente não é coincidência que a grande maioria destes "implicantes" seja composta por solteiros. Por solteiros, vale ressaltar, que não estão nesta condição porque assim desejam, mas porque ainda não encontraram um par.

E por que uma simples e inofensiva data desperta tanta ira e revolta nestes solteiros? Por que eles simplesmente não ignoram o dia dos namorados e continuam suas rotinas como se ele não existisse? Bem, é possível que não apenas este dia, mas principalmente toda a mobilização que acontece por causa dele, funcione, para estas pessoas, como um pisão justamente naquele calo que mais dói. Traduzindo, é uma data que irrita tanto não porque elas não liguem para o dia dos namorados nem porque seja esta apenas uma data comercial. Irrita mesmo, de verdade, porque o que estes solteiros mais gostariam na vida seria de ter alguém com quem comemorar. A frustração sentida por eles não terem ninguém (quando queriam ter) se transforma, então, em implicância, irritação, reclamação.

Mas será que odiar o dia dos namorados muda alguma coisa, ameniza a frustração, tranquiliza, deixa alguém mais feliz ou algo do tipo? É evidente que não! Se agir assim não ajuda em nada, penso que o melhor seria tentar mudar essa postura negativa, mesmo que isso possa parecer difícil. Nesse caso, para conseguir mudar, é preciso começar a tentar enxergar coisas boas na solteirice. Sim, existem coisas boas mesmo nas situações pelas quais você não gostaria de passar! A liberdade para decidir o que fazer, sem ter que chegar a um acordo com alguém, é um bom exemplo de ponto positivo de estar solteiro. A possibilidade de conhecer novas pessoas, de experimentar, de seduzir e ser seduzido, de ingressar em um mundo novo, é outro exemplo, dentre tantos e tantos.

Por incrível (e paradoxal) que pareça, saber aproveitar a solteirice, sem ansiedade pra conseguir um par, sem se frustrar demais quando as coisas não dão certo, sem se pressionar para que tudo aconteça "para ontem", tudo isso pode ajudar bastante a encontrar um amor. Isso porque, quando estamos tranquilos, confortáveis e sem pressa, conseguimos enxergar melhor o que (e quem!) está diante de nós, temos maior capacidade de entender nossos próprios sentimentos e somos mais capazes de seguir nossos verdadeiros desejos. Por tudo isso, se você é uma dessas pessoas que odeia o dia dos namorados, sugiro que você relaxe, deixe o ódio de lado e curta tudo aquilo de que você vai sentir falta quando finalmente conseguir encontrar o par que você tanto busca.

 

8606 Deste mêsViews - 13/01/2017

Ler mais artigos...

Fonte: http://cp.match.com/Artigos/opshow/articleid1169/p-1/f-1/n-1/?orig=1

•:

- 1 pessoa(s)
  pamot artigo views
- 0 pessoa(s)
   Pamot artigo views

 

Denunciar

publique anúncios massagistas quentes e terapeutas sexy grátis final feliz, spa de massagem, clinicas de massagem, Bem estar, Massagens,
PAMOT
Terapias, Terapeutas, Massagistas, Massoterapeuta, sexo Garotas, Mulheres, Artigos picantes no Brasil - (21) 975325233